______________________________________

.

.

.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Uyuni - Bolívia

UYUNI

Acordamos cedo e às 7h entramos no carro do Porfírio (uma Toyota Land Cruiser, a gasolina, V8), seguindo até o Cemitério de Trens. Lá tiramos muitas fotos, apesar do frio e da garoa. Alguns vagões estão pichados, o que estraga um pouco o encanto, mas ainda assim conseguimos fazer montagens engraçadas e boas fotos.


Marcos fazendo halteres

Doug, Nati e Pedro dentro da parte da frente da locomotiva
De lá, voltamos ao centro para encontrar outro grupo (que estaria em outro carro), para seguirmos juntos até o Salar. Rodamos sem destino por algum tempo, a 20 km/h, o que nos irritou bastante, até que o Porfírio nos explicou que haviam roubado uma mochila de um dos integrantes do outro grupo.

Problema parcialmente resolvido, seguimos ao Salar, passando pelo Lixar (lixão do Salar), que dá uma péssima impressão à cidade.

Chegando em Colchani (lugarejo que fica às margens do Salar), nosso guia entregou uma ficha com os números de nossos passaportes num posto de controle e seguimos até o início do mesmo, onde fizemos a primeira parada para fotos. Ali já nos divertimos bastante, apesar do tempo encoberto e frio. Fizemos fotos com montagens engraçadas e seguimos até o Hotel de Sal (atualmente um pequeno museu) que funcionou por 15 anos. Finalmente o sol apareceu e nos alegrou, deixando-nos ainda mais empolgados com a paisagem deslumbrante. Fizemos milhares de fotos e brincamos com as poças de sal! Ao entrarmos no Hotel, tivemos exclusividade, pois não havia mais ninguém, pois o outro grupo já havia ido embora. Pagamos os ingressos adquirindo alguns souvenirs: uma caneca para a coleção dos Abutres e um postal e um canequinho para os Garças.







Dentro do Hotel de Sal

"Dormindo" no Hotel/Museu de Sal
A hora combinada para seguirmos até Colchani chegou e seguimos até lá, um lugarejo que vive de artesanato feito a partir de sal, além de roupas e outras coisinhas mais. Fizemos nossas compras para familiares e amigos e voltamos à cidade, com o compromisso de comprarmos nossos “víveres” para os próximos dois dias, conforme a orientação de nosso guia Porfírio, uma vez que o Parque não dispõe de infra-estrutura básica.
Mercado Público de Uyuni

Rua principal de Uyuni - ao fundo a torre do relógio
Compras feitas, seguimos até o Pollo Crokan e jantamos gostosamente, comemorando o belo passeio realizado, esperando pelo dia seguinte!
Como já sabíamos com antecedência que as estradas eram mal conservadas e o parque não tinha infra-estrutura, durante o jantar fizemos 3 pedidos:
1° SOL. 
 2° QUE NÃO TIVESSEM0S PROBLEMAS NA ADUANA. 
3° QUE O PORFIRIO NÃO NOS SEQUESTRASSE, HE,HE,HE... Mas nos esquecemos do 4º pedido!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Grato por visitar o ViagemFamilia. Críticas, elogios e quaisquer comentários são desejados, desde que feitos em terminologia ética e adequada.

SE FIZER QUESTIONAMENTOS POR FAVOR DEIXE ALGUMA FORMA DE CONTATO PARA POSSIBILITAR A RESPOSTA, COMO E-MAIL, POR EXEMPLO