______________________________________

.

.

.

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

PARQUE EDUARDO AVAROA (BOLÍVIA) A SAN PEDRO DE ATACAMA (CHILE)

PARQUE EDUARDO AVAROA (BOLÍVIA) A SAN PEDRO DE ATACAMA (CHILE)
Noite linda e gelada de lua cheia - 4h35min
Graças a Deus já era hora de acordar! 4h30min todos estavam em pé e com muito frio: a temperatura externa era de, aproximadamente, - 10°C (durante a madrugada, chegou a -15°C). Quando saímos, vimos que os carros estavam congelados... gelo no pára-brisa e a lataria toda branca.



Foi um sufoco fazer os carros pegarem! Mas às 5h, estávamos prontos para mais uma aventura: conhecer os Gêiseres de Sol de Mañana. Seguimos o Porfírio por pirambeiras e caminhos obscuros por uma hora, já com sol aparecendo no horizonte e às 6h15min chegamos ao Gêiser.
Fumarolas do Gêiser Sol de la Mañana

Turma reunida


Esse Gêiser não espirra água, apenas o vapor sob pressão. As colunas de vapor (fumarolas) são melhor vistas pela manhã devido às condições climáticas (diferença de temperatura).
As fumarolas estavam fortes e intensas em alguns pontos. Tiramos fotos e curtimos a novidade por algum tempo.
Na estrada...



Aduana Apacheta - Hito Cajones - Potosí, Bolívia
Retornamos um pedaço do trajeto, pois tínhamos que fazer a Aduana de saída para o Chile para os veículos. Assim, seguindo novamente nosso guia, fomos até Apacheta (5020m de altitude) e tivemos que esperar até as 7h30min, quando o escritório foi aberto.
Termas de Polques





Documentação feita, seguimos até as Termas de Polques, onde o Luiz e o Pedro entraram e curtiram o calor intenso das águas, enquanto a Nati, o Doug e a Mari faziam escalda-pés, tentando senti-los novamente.
A Edu e o Marcos ficaram tirando as fotos e fazendo o suporte técnico necessário (pegar toalhas, roupas, etc e tal)
Seguindo o Porfírio, nosso guia
Vista da laguna Blanca e Verde
Dali, demos uma pequena parada na Laguna Blanca e Verde (?), mas infelizmente não conseguimos enxergar a diferença das cores, devido a luminosidade naquele horário.
Nosso amigo e guia, Porfírio, com o adesivo do ViagemFamília
Porfírio adiantou nossos carimbos na saída do Parque e foi indo na frente, enquanto tirávamos mais algumas fotos, só pra variar! Já perdemos as contas de quantas fotos foram tiradas... pra mais de 5000 com certeza!
Vulcão Licancabur
Chegando em Hito Cajones, fizemos nos trâmites de saída da Bolívia, não sem antes pagar “uma taxa” (por fora) de 15Bs por adulto. Havia muitos turistas chegando e um rapaz de feições orientais estava tendo problemas em entrar no país, pois seu passaporte era australiano e o guarda da imigração insistia que ele deveria apresentar o passaporte de origem (?): Hong Kong! Fizemos a intermediação, pois o infeliz não sabia uma palavra de espanhol.
Turma com Porfírio, na despedida
Nos despedimos do Porfírio, pagando o combinado em bolivianos restantes e dólares. Ele nos passou seu e-mail e assim, seguimos, agora sozinhos, até San Pedro de Atacama. Percorremos uma parte do Paso de Jama, a 4700m de altitude, descendo (60km) até a cidade, que fica a 2650m, aproximadamente.
Vulcão Licancabur ao fundo
Sabendo que não poderíamos entrar no Chile com alimentos perecíveis e embalagens abertas (frutas, queijo, salame, etc), paramos um pouco antes da aduana, na única árvore existente em km, e fizemos nosso lanche “raspa tacho”! Aquilo que sobrou dos víveres comprados para nossa aventura no Parque foi devidamente escondido.
Encontramos uma fila enorme na aduana e o calor e o sol estavam fortíssimos! Assim, enfrentamos uma diferença de mais de 40°C e de mais de 2000m e permanecemos uns 45min na fila (“cola”), até sermos atendidos.
Detalhe: Todo esse percurso na Bolívia o Garça-Kia estava sem embreagem! Aproximadamente 400 km percorridos fazendo as trocas de marcha sem embreagem-no ponto-como se diz! Esse defeito começou a melhorar sozinho em San Pedro de Atacama. Resolvido mesmo só quando voltamos ao Brasil onde foi constatado entrada de ar falsa na coifa do atuador da embreagem hidráulica.
Os carros foram vistoriados e o Abutre teve de tirar um monte de malas, pois a fiscal era “uma mala”! Os Garças não tiveram esse problema, pois o fiscal estava mais tranquilo.
Calle Licancabur, Hostal Puriko
A próxima missão: encontrar hospedagem! Depois de algumas tentativas (umas 5), chegamos ao Hostal Puriko, na calle Licancabur, onde conseguimos três quartos: os de casal a P$ 32000, com banho privado (aproximadamente R$ 80,00) e cada jovem por P$ 10000 (mais ou menos R$ 25,00).
Área interna do Hostel
A Mili, recepcionista e faxineira do Hostal, foi muito legal e atenciosa. Ela estava começando a trabalhar lá naquele dia. Fazia um dia que havia chegado a San Pedro de Atacama!
Como ainda era bastante cedo, aproveitamos para passear pela cidade e rever alguns locais por onde já havíamos passado há 4 anos atrás.
Turma na Calle Caracoles

Jovens em frente à Igreja de San Pedro (vista de dentro para fora)

A cidade de San Pedro de Atacama é muito charmosa e possui uma ótima infra-estrutura! Mas, apesar de disso, o Marcos não conseguiu encontrar um banco onde pudesse sacar o $ do cartão AmEx...
Encontramos um resturante muito interessante onde havia Churrasco a Lo Pobre, a P$ 3500 por pessoa! Nos fartamos e nos divertimos muito.

Ensalada

Lomo a lo pobre

Um comentário:

  1. Vcs tem que ir no programa do Jô Soares !!!
    Com certeza devem ter histórias hilárias para contar !!!!
    Beijos mil !!!<3

    ResponderExcluir

Grato por visitar o ViagemFamilia. Críticas, elogios e quaisquer comentários são desejados, desde que feitos em terminologia ética e adequada.

SE FIZER QUESTIONAMENTOS POR FAVOR DEIXE ALGUMA FORMA DE CONTATO PARA POSSIBILITAR A RESPOSTA, COMO E-MAIL, POR EXEMPLO