______________________________________

.

.

.

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Mendoza,Argentina

01º/jan

Ontem, dia 31/dez, já observamos que havia muitos locais fechados por conta do ano novo. Hoje, dia 01º, está tudo fechado
Av. San Martin completamente deserta no dia 01º de janeiro de 2014
Então, decidimos (em comum) nos dar um dia de ócio e descanso antes de seguirmos viagem... Assim, após o café da manhã com Javier, fechamos a conta do Hostel Macondo (U$ 80,00 para 4, por dois dias) deixamos o Hostel e seguimos, pela Av. San Martin completamente deserta desta vez, até a Plaza Independência onde ficamos sentados debaixo de uma árvore, curtindo o chafariz principal e o movimento da praça e seus transeuntes, conversando com alguns brasileiros e, de lá, procuramos um hotel que tivesse pileta (piscina) a um bom preço!

Canaletas de água

Praça Independência é a maior e mais importante da cidade
Marcos no alto da fonte central

A cidade de Mendoza possui, aproximadamente, 115 mil habitantes, já a Grande Mendoza conta com mais de 900 mil habitantes e é a 4ª cidade da Argentina.
O primeiro assentamento na região foi de 1561, mas a cidade foi ordenada em 1863, por Ballofet (agrimensor), que dispôs diversas praças em sua planta. Assim, Mendoza é conhecida por suas praças!
A Plaza Independência era originalmente chamada de Plaza de Armas (1562), depois passou a chamar-se Plaza Central, Plaza de la Construcción e Plaza Pedro de Castillo. 
Peatonal Sarmiento

Marcos telefonando com a presidente Cristina Kirshner
No caminho, aproveitamos para conhecer a Plaza Itália, mais simples que a Plaza Espanha - que já havíamos conhecido da outra vez em que estivemos em Mendoça!





Como havíamos recebido um folder promocional de hotéis na divisa da província, dois dias antes - Garden Hoteles, seguimos até o Apart Hotel Mendoza, na Calle Salta, 1244 ($ 560 pesos para 4 pessoas) e curtimos um belo banho de piscina, tomando sol e relax com filminho a tarde toda!

Para o jantar, seguimos a pé, por algumas quadras na tranquilidade de uma Mendoza sem movimento pelo feriado, até a Calle Peatonal (Peatonal Sarmiento), onde encontramos um restaurante aberto. Lá, no Restaurante Atenas jantamos carne e tomamos refris, pra variar!

Na volta para “casa”, aproveitamos para tomar um sorvete e passear mais um pouquinho.
Agora, é deitar e se preparar para o dia de amanhã: Chile, lá vamos nós!!!!


Observação: O câmbio na Argentina está em torno de $ 4,00 pesos por um real e na troca por dólares, a cotação quase chega a $ 9,00 pesos por um dólar. Estamos abastecendo na Argentina com o Diesel Ultra a um preço médio de $ 7,50 pesos por litro o que dá pouco mais de R$ 2,00 reais por litro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Grato por visitar o ViagemFamilia. Críticas, elogios e quaisquer comentários são desejados, desde que feitos em terminologia ética e adequada.

SE FIZER QUESTIONAMENTOS POR FAVOR DEIXE ALGUMA FORMA DE CONTATO PARA POSSIBILITAR A RESPOSTA, COMO E-MAIL, POR EXEMPLO