______________________________________

.

.

.

domingo, 17 de janeiro de 2010

Bahia Blanca – Buenos Aires (ARG) - Família LEP

Bahia Blanca – Buenos Aires (ARG) - FAMÍLIA LEP

17 de Janeiro de 2010

Saímos de Bahia Blanca cedo. Abastecidos decidimos passar rapidamente no porto de Bahia Blanca, um dos principais da Argentina exportador de grãos. A cidade é grande, com cerca de 250mil habitantes. Grande parte da população é descendente de imigrantes europeus que durante o século XX fixaram residência por ali. Infelizmente não deu pra conhecer as praias Monte Hermoso e Pehuenco relativamente próximas dali e que são muito procuradas no verão. Fica pra próxima.

Na seqüência fomos pela ruta 51 até Olavarria / Azul onde vimos dezenas de plantações de girassóis. Um cenário lindo. Num entrocamento, um senhor muito legal nos disse para seguir pela ruta 3 visto que era domingo e não teria muito caminhão pelo caminho. A decisão foi acertada. A ruta 3 tem mais apoio caso precisássemos de alguma ajuda, e além disso alguns trechos são duplicados. Os pedágios são muito baratos. Foram cinco pelo caminho: preço médio - $2 pesos! Chegamos em Buenos Aires às 18 horas numa bela tarde do domingo: pelo caminho da autopista até o obelisco da avenida 9 de julho com Corrientes, centenas de pessoas pegavam sol nos parques, canteiros, e praças da cidade: ocupavam todo e qualquer canto verde em busca de um lugar ao sol, tal qual os girassóis da estrada.

Chegamos no Hostel Suítes Florida, que fica na rua Florida (um calçadão). Descarregamos as tralhas na esquina da Av.Corrientes, e arrumei um estacionamento bem pertinho para alojar o Abutre. O Hostel é 10! Bem organizado e o Diego, um recepcionista brilhante ajudou a gente no que pode: confirmação das reservas do Buquebus, eliminação da reserva da família MMDN, e de brinde nos deu 3 jantares no próprio restaurante do hostel . show!

No final de tarde fomos caminhando pelo lindíssimo centro da cidade até a Casa Rosada. Depois, voltamos e jantamos o “penne ao molho Alfredo” que nos foi oferecido (uma dúzia de pennes :haha ... bem contado). Depois pegamos um táxi e fomos até Puerto Madero, área do antigo porto de Buenos Aires, que foi totalmente restaurada a partir da década de 90 para uso comercial e residencial: tem restaurantes, largas calçadas e belas vistas da cidade. Na volta um taxista nos contou que o metro quadrado do novo “bairro” Madero antes custava $100 pesos e hoje custa U$ 3000 !

Antes de dormir estudamos o roteiro do dia seguinte: tínhamos apenas um dia inteiro em Buenos Aires e obviamente teríamos que escolher o que conhecer nas inúmeras opções da grande cidade porteña .

Ar-condiciondo ligado dormimos tranquilos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Grato por visitar o ViagemFamilia. Críticas, elogios e quaisquer comentários são desejados, desde que feitos em terminologia ética e adequada.

SE FIZER QUESTIONAMENTOS POR FAVOR DEIXE ALGUMA FORMA DE CONTATO PARA POSSIBILITAR A RESPOSTA, COMO E-MAIL, POR EXEMPLO