______________________________________

.

.

.

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Litoral de São Paulo - De Santos a Ubatuba

     
       
         Bom dia Guarujá!

         Acordar cedo com o canto dos pássaros em volta dentro do conforto de uma barraca sequinha e aconchegante é uma sensação boa demais.
         Agora é preparar aquele café da manhã e começar a explorar os arredores e cidade de Guarujá-SP já que chegamos aqui ontem à noite e pouco vimos.

Quiosque onde fizemos as refeições

Área das pias e lavação

Área de acampamento
         A começar merece um breve comentário o camping onde pernoitamos. Inicialmente sabíamos de sua existência por pesquisa realizada pela internet. Difícil a sua localização e pouco conhecido mesmo com perguntas a pessoas moradoras da região. Basicamente achamos 3 campings e todos eles oferecem apenas serviços básicos. A receptividade também não é o forte visto que as pessoas que nos receberam em todos eles estavam mais preocupadas em receber logo os valores monetários do que mostrar o que tinham a oferecer. Houve caso de o atendente nem levantar do sofá onde estava assistindo TV!! De qualquer forma escolhemos o Pousada e Camping Ecológico que apesar de possuir instalações básicas, elas estavam limpas.(R$ 25,00 por pessoa) O ponto contra foi a pouca atenção e interesse das recepcionistas em nos atender.




         Guarujá é uma cidade balneária localizada na Baixada Santista e possui uma população de aproximadamente 311.000 habitantes. Conhecida como Pérola do Atlântico possui 27 praias distribuídas nos 23,5 km de extensão de sua costa litorânea. Guarujá tem seu nome derivado da língua Tupi significando um tipo de caranguejo chamado Guaruça, outrora muito abundante na região. Existem comprovações de que a Ilha de Santo Amaro onde está Guarujá já era habitada pelos homens do sambaqui, populações nômades que habitavam a região sul/sudeste após a última era glacial, mais ou menos a 15 mil anos atrás.
         Apesar de desde relatos de 1502 haverem os portugueses desembarcado na Ilha, a costa acidentada com muitos pântanos não atraiu o interesse dos colonizadores, e mesmo em 1543 quando da divisão por Capitanias Hereditárias o interesse local era apenas a ocupação legal do território sendo usada apenas como pequenos sítios destinados a esconder e contrabandear escravos.
         Toda a fase colonial e imperial pouco interesse demonstrou na região, e apenas em 1892 a Companhia Prado Chaves começou a criar a Vila Balneária na Praia de Pitangueiras sendo construídas linha férrea, hotel e até um cassino. Em 1911 após a companhia ter sido adquirida pelo empresário norte-americano Percival Farquhar passou a ser um marco para o turismo de luxo beneficiando principalmente a alta classe paulistana. Foi no Guarujá em 1932 que morreu o célebre aeronauta Santos Dumont. Hoje o turismo e negócios imobiliários são a base da economia de Guarujá.


Mirante do Costão das Tartarugas

         Decidimos continuar nosso caminho costeando as praias e logo alcançamos o Mirante do Costão das Tartarugas e Praia da Enseada. Ali se tem uma ótima vista do alto, e também um camping bem precário onde o proprietário quis cobrar apenas porque queríamos entrar para tirar algumas fotografias. Passamos pelas Praias do Pernambuco, Éden, Perequê e São Pedro, segundo na direção norte em direção ao canal de Bertioga para a próxima balsa.
         Definitivamente o Guarujá é uma localidade voltada ao turista paulistano onde vimos a imensa maioria de imóveis fechados, sendo que também a maioria deles é de alta categoria.O custo de vida da cidade também é mais elevado e vimos em boa parte do percurso que o acesso às praias acaba sendo dificultado pelas construções que se enfileiram ao longo da costa limitando a locomoção e acesso de pessoas não moradoras do local ao mar.
Praia do Perequê-Guarujá(onde encontramos pescadores profissionais naturais de Bal. Camboriu e Piçarras-SC)

Na balsa para Bertioga
         Seguindo em frente chegamos à ponta norte da Ilha de Santo Amaro e mais uma balsa de poucos minutos para cruzar o canal norte chegando a Bertioga. Toda a região possui muitas praias com seus atrativos mas o pouco tempo que dispomos não nos permite ficar vagando sem rumo. São Sebastião fica a aproximadamente 135 km pela BR 101-Rio Santos e o trajeto é completado em pouco mais de 3 horas pois nosso destino de hoje é chegarmos a Ilhabela e acampar na Praia de Castelhanos. Claro que não podemos deixar de parar nas inúmeras e belas vistas que este caminho proporciona, e numa dessas paradas encontramos o casal Rubi e Acelga que percorriam o trajeto de motocicleta e com quem conversamos e pegamos algumas dicas, já que eles são da região.
         Chegando em São Sebastião e já sabendo da pouca infraestrutura e precariedade do destino escolhido para o pernoite passamos antes no mercado prevendo cardápio para jantar, café e almoço do dia seguinte. Encontramos a fila para nova travessia de balsa, dessa vez para a tão famosa Ilhabela.  Eis que surge um simpático vendedor de amendoins com o qual conversamos e nos divertimos mutuamente enquanto esperávamos pacientemente na fila.

Entrada do porto de São Sebastião
Fazendo novos amigos com a Rubi e o Acelga
          A demora já incomodava e ao perguntar para um atendente das balsas fomos informados de que o tráfego aquático estava suspenso motivado pelas más condições do mar e dos ventos fortes. O atraso foi providencial pois acabamos conversando com outro vendedor que nos explicou os possíveis problemas que teríamos pela frente como possibilidade de ficarmos ilhados sem volta ao continente por causa dos ventos e também nos alertou sobre a precariedade do lugar bem como a imensa quantidade de mosquitos e borrachudos que infestam a região. Como já eram quase 15h e a previsão de chegar em Castelhanos passava das 18h, seria temeridade enfrentar uma trilha bem difícil para chegar lá durante o escurecer e ainda mais lá chegando a noite sem nenhuma informação confiável sobre onde ficar e pernoitar. Decidimos abortar essa parte de viagem, pois esse atraso iria comprometer ainda mais o restante do trajeto que queríamos completar passando pela Serra da Mantiqueira.
Lindas praias do litoral paulista
         Saímos da imensa fila já formada atravessando o canteiro central  gramado existente no local e voltamos a estrada para percorrer mais 90 km até Ubatuba. As distâncias nessa parte da BR 101- Rio/Santos podem até parecer pequenas mas pela grande quantidade de curvas leva-se muito mais tempo do que o previsto para serem percorridas. Nesse caso gastamos mais de 2 horas e 30 minutos até chegarmos a Ubatuba e com algumas informações colhidas no percurso acabamos achando 3 campings que poderiam ser utilizados. Pesquisando os três ficamos no Camping Toa Toa do Sr Luis. Simples e praticamente deserto pois só havia mais uma família no local.
Jantando no acampamento
            Bem de frente ao mar na Praia de Tabatinga que na verdade fica nas divisa de Caraguatatuba e Ubatuba. Como o jantar já estava comprado bastava montarmos o nosso acampamento e  degustar nosso delicioso frango assado, farofinha, sanduíches, salada e frutas com mais umas cervejinhas geladas compradas num mercadinho a poucos metros dali. Passear sem pressa na praia à luz do luar com a família é um ótimo jeito de terminar o dia perfeito que tivemos. Belo lugar para passar a noite ouvindo o suave barulho do mar a poucos metros da barraca.


Entardecer em Ubatuba

       

2 comentários:

  1. Ola familia, adorei o blog.
    Meu nome é Ghaidy tb tenho um blog com dicas de viagens, triçhas, campings e onde contamos nossas aventuras. Em outubro estaremos embarcando em uma viagem de longa duração de mais ou menos 161 dias saindo de Jundiai rumo ao litoral com destino ao Maranhão para divulgação do nosso blog, fazer novas amizades e conhecer pessoas dispostas a ajudar, já que estamos indo apenas com o dinheiro dos pedágios e combustivel.Ver pessoas como nós que se aventuram é muito bom, ja que vivemos num tempo onde se pensa mais em trabalho e consumismo. Deixei meu emprego agora dia 27 de julho para viver meu sonho e de meu marido, viajar pelo mundo e documentar nossas aventuras. Iremos acompanhar vocês e gostariamos de te-los em nosso rol de amigos aventureiros. vou deixar nosso email caminha_gente@outlook.com.

    Abraço e ótimas aventuras pra vcs.
    Ghaidy

    Caminha Gente!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela tua visita ao nosso blog. Respondi pelo teu email. Grande abraço e boas viagens ao Caminha Gente

      Excluir

Grato por visitar o ViagemFamilia. Críticas, elogios e quaisquer comentários são desejados, desde que feitos em terminologia ética e adequada.

SE FIZER QUESTIONAMENTOS POR FAVOR DEIXE ALGUMA FORMA DE CONTATO PARA POSSIBILITAR A RESPOSTA, COMO E-MAIL, POR EXEMPLO