______________________________________

.

.

.

domingo, 25 de janeiro de 2015

Tenente Portela (RS) a Ceres, passando por Ituzaingo (ARG)

Dias 01° e 02 de janeiro de 2015
Trajeto entre Tenente Portela – RS e Ceres – Santa Fé – ARG, passando por Ituzaingo
Os casais esperando a balsa, em Porto Mauá - RS
Amanheceu chovendo bastante. Seguimos rumo a Porto Mauá onde iríamos pegar a balsa para fazer a travessia Brasil-Argentina, porém chegamos 10 min atrasados e, dessa forma, precisamos esperar 3 horas pela próxima balsa - afinal temos de respeitar a hora de “siesta”, período do dia no qual alguns países sul americanos fazem descanso, pois são as horas mais quentes do dia.

Já na balsa, arriscando um solzinho!
Aproveitamos o tempo para fazer câmbio de alguns reais para obtermos pesos argentinos  e lanchamos. Também tiramos fotos e ficamos conversando com outros viajantes para passar o tempo. Reiniciado o serviço de travessia, às 14h30min, executamos os trâmites aduaneiros, compramos a passagem da balsa (R$ 30,00) e depois de 10 minutos desembarcamos na Argentina. 


Agora nosso destino é a cidade de Oberá, mas um pequeno problema - uma ponte havia caído motivada pelas intensas chuvas que estão acontecendo na região – fez com que tivéssemos de dar meia volta e retornamos 40 km para buscar a alternativa de rota seguindo pela cidade de Panambi, pela Ruta 2. Agora, sem mais surpresas, a viagem seguiu tranquila até Posadas quando fomos atingidos por um verdadeiro dilúvio em forma de tempestade. Ventos de aproximadamente 100 km/h e chuva torrencial que mal permitia visualização do asfalto. Prosseguimos com muito cuidado para evitar acidentes e o detalhe desse trecho foi que quem estava dirigindo o “Quero-Quero” era a Mirele. Verdadeiro batismo de fogo!




Chegamos a Ituzaingo e achamos a Hosteria Champanhe, da Normy, na qual nos hospedamos ao preço previamente acertado de $ 200,00 por pessoa (aproximadamente R$ 45,00). Os quartos eram variados, sendo que os Garças e os Quero Queros adultos ficaram num quarto bem “exótico”e os filhos também dividiram o quarto! Os Abutres ficaram juntos!



Revivendo os anos 70! (Quarto "exótico" onde dormimos)
Jantamos no próprio local, pois havia o restaurante anexo. Todos satisfeitos, quisemos pagar a conta total (acomodação e alimentação) visto que sairíamos cedo no dia seguinte, mas Normy(a proprietária) sugeriu que efetuássemos os pagamentos na manhã seguinte. Isso foi um problema!!! Houve erros nos preços e nas anotações dos pedidos e houve discrepância no preço da diária cobrada, sendo que o acordado seria a cotação de R$1,00 = $ 4,35, conforme havíamos cotado e trocado alguns pesos na divisa. Depois de muita discussão e stress, acordamos o valor de R$ 200,00 (!) para a diária e o valor do restaurante foi pago em pesos.
Sem dúvida, a lição foi aprendida por todos: pague na hora em que faz os combinados e com aquela pessoa com quem negociou!
Depois de todo esse imbróglio, seguimos em direção a Corrientes e de lá, fomos até Ceres, parando em Reconquista para fazer câmbio e abastecer! No posto da rede ACA, conhecemos o gerente, Néstor, que foi muito gentil e solícito, trocando dólares a uma cotação muito boa: U$1 = R$ 12,50! Onde paramos para obter informações, fomos bem atendidos e as pessoas, de modo geral, foram bastante atenciosas, sempre tentando ajudar! Essa dica vale ouro: Todos os Postos (Estações de Servício) da Rede ACA-Automóvil Club Argentina são referências como pontos de apoio, seja no abastecimento, quanto compra de lanches e demais necessidades.
Parada para o lanche: empanadas! Próximo de Reconquista - ARG
Chegando a Ceres, fomos à busca de hotel. Na primeira tentativa, o preço estava muito acima da média! Enquanto o grupo ficava negociando um desconto, os Garças foram em busca de outras hospedagens e na segunda tentativa, encontraram o Grand Hotel a um bom custo x benefício: $ 550 para 4 pessoas (quanta diferença, se comparado à noite anterior, onde pagamos $800 e o lugar não tinha a mesma qualidade!). O quarto é pequeno, mas bom! Com ar condicionado, TV, café da manhã e garagem! Jantamos no restaurante Bom Apetit, na outra quadra, onde comemos muito bem a um preço justo! Tudo pago, pudemos dormir e nos preparar para o dia seguinte, cheio de emoções e o primeiro passeio da viagem: Laguna Chiquita!
Estacionamento do Gand Hotel em Ceres.


No caminho até Ceres, o resultado das chuvas intensas dos dias anteriores: tudo alagado!


CURIOSIDADES
  •             Ituzaingo, fundada em 1864, é um balneário do Rio Paraná com aproximadamente 20mil habitantes e onde está localizada a Represa e Central Hidroelétrica da Yacyretá que produz 40% da energia consumida no território argentino, isto é, 18mil GWh anuais. A superfície do lago principal é de 1600 m² e a eclusa de navegação tem um desnível de 23m. Pertence a Província de Corrientes.
  •          Reconquista é uma cidade com boa infraestrutura e se destaca pela prática de pesca desportiva (surubi), possuindo aproximadamente 65mil habitantes e pertence a Província de Santa Fé.
  •        Ceres é uma cidade de passagem, com pouco mais de 15 mil habitantes e que possui boa infraestrutura, também pertencendo a Santa Fé. Foi fundada em 1892 e destaca-se pela atividade agropecuária.
Pôr de sol, chegando a Ceres!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Grato por visitar o ViagemFamilia. Críticas, elogios e quaisquer comentários são desejados, desde que feitos em terminologia ética e adequada.

SE FIZER QUESTIONAMENTOS POR FAVOR DEIXE ALGUMA FORMA DE CONTATO PARA POSSIBILITAR A RESPOSTA, COMO E-MAIL, POR EXEMPLO