______________________________________

.

.

.

quarta-feira, 2 de janeiro de 2008

Machu Picchu (Peru)

Machu Picchu (Peru)
02 de janeiro de 2008

Nosso destino Machu Picchu – Montanha Velha - será atingido apenas após chegarmos a Ollantaytambo, no Vale Sagrado, distante uma hora de carro de Cuzco. Acontece que existem pouquíssimas passagens com saída de Cuzco, o restante é vendido a partir de Olanta. Chegamos à estação de trem às 7h45min e somos os primeiros!



A viagem dura um pouco mais que hora e meia, margeando o Rio Urubamba – um dos afluentes do Amazonas, percorrendo a floresta amazônica andina. Novamente as paisagens são espetaculares e do trem vêem-se muitos trechos da trilha inca, que muitos aventureiros percorrem a pé, num percurso de 4 dias.






O ponto final do trem é em Águas Calientes, um lugarejo que fica aos pés de Machu Picchu e que possui águas termais. Ali se adquirem as passagens em confortáveis micro-ônibus que sobem uma sinuosa estrada até a entrada do parque. Que visu, meu!!!





Contratamos um guia, que mais tarde revelou-se despreparado, deixando a desejar!

Machu Picchu – é localizado a 2300 msm, é uma grande incógnita. Sabe-se que chegou a ter 700 habitantes, cuja função era de servir ao Deus Sol – o Inca. Possui uma arquitetura impressionante, única, dividida em observatórios astronômicos, templos, locais de sacrifício e habitações em geral. Possui, também, um enorme pátio de festividades. Tudo isso é espalhado por inúmeros terraços, que exigem bom preparo físico. Percorremos labirintos, subindo e descendo por cada canto deste fantástico lugar!
Paramos para admirar e fotografar o grupo todo tendo ao fundo Wayna Picchu – Montanha Nova, compondo a mais tradicional foto da viagem!



A arquitetura típica é executada com encaixes de grandes blocos de pedra, milimetricamente assentados. Desnecessário dizer que a obra é fantástica e que ao estar encerrando o horário da visitação (às 17h), todos espontaneamente pararam e ficaram em absoluto silêncio, meditando contemplativamente sobre esta maravilha.



Os homens seguiram a pé, pela trilha inca e as mulheres foram de ônibus, já providenciando o banho nas termas sulfurosas e a estadia na Pousada Oro Verde.



O local é frequentado por turistas do mundo inteiro e ao idioma menos ouvido é o espanhol!!! Possui muitas lojas com lembranças e artesanato típico, sempre passível de uma pechincha!

Atenção: os restaurantes de Águas Calientes cerram as portas por volta das 21h! Fique esperto!



Machu Picchu tem que ser vivido... não apenas contado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Grato por visitar o ViagemFamilia. Críticas, elogios e quaisquer comentários são desejados, desde que feitos em terminologia ética e adequada.

SE FIZER QUESTIONAMENTOS POR FAVOR DEIXE ALGUMA FORMA DE CONTATO PARA POSSIBILITAR A RESPOSTA, COMO E-MAIL, POR EXEMPLO