______________________________________

.

.

.

sábado, 14 de fevereiro de 2015

Entre Lagos (Chile) a Dina Huapi (Argentina)

11 de janeiro de 2015
Saindo de Entre Lagos - Chile, passando por Villa la Angostura (Neuquén) e chegando a Dina Huapi (Rio Negro) -ARG 


Ruta 215CH, em direção à Argentina
Pela manhã descobrimos os efeitos das empanadas "deliciosas" do dia anterior: Alfredo, Marcos e Edu tiveram uma noite de rei/rainha!! Após o café da manhã, que apenas os outros tomaram, seguimos viagem retornando à Argentina pela mesma ruta, passando pelo Paso Cardenal Antonio Samoré e indo diretamente a Villa la Angostura, distante 100 km, onde pretendíamos pernoitar.
Depois de muitas paradas forçadas pelo caminho, provocadas pelas empanadas e/ou saladas comidas no dia anterior, chegamos ao mirante de onde se avista o maravilhoso Lago Nahuel Huapi, de origem glacial e que possui 550 km², sendo um dos mais bonitos que compõem a Ruta de los Siete Lagos.

Lago Nahuel Huapi (700msnm)
Vista bucólica ao lado do mirante: carro de boi em pleno séc XXI!
O lago se destaca por sua profundidade (a máxima alcança os 450m) e por suas sete ramificações ou braços: Camapanario, de la Trsiteza, Blest, Machete, del Rincón, Última Esperanza e Huemul. É também a nascente do rio Limay. Possui várias ilhas, sendo a maior de todas e importante por sua atividade turística a Isla Victoria, com 31 km². Foi descoberto em 1670 por missionários jesuítas provenientes de Castro, na ilha de Chiloé. Estes fundaram uma missão na península Huemul, às margens do lago, para evangelizar os nativos. A missão foi abandonada em 1718 devido ao assassinato de 5 religiosos. Quase dois séculos depois, a 22 de janeiro de 1876, o perito Francisco Pascasio Moreno (mais conhecido como Perito Moreno) subiu o rio Limay, chegando à margem leste do lago.
(http://pt.wikipedia.org/wiki/Lago_Nahuel_Huapi)

Seguimos diretamente até a Oficina de Turismo, em Villa la Angostura, para pegarmos informações sobre o passeio de barco sobre o lago, visita à Isla Victoria e ao Bosque de los Arrayanes.
Muelle Modesta Victoria

Os corajosos que enfrentaram as águas gélidas do lago Nahuel Huapi
Pedro, Luiz, Douglas e Lucas

Turma curtindo a sombra.
O catamarã saindo para o passeio
Descobrimos que o preço por pessoa era de $ 370 e a duração era de 4 horas! Marcos estava mal (e Alfredo estava se recuperando) e não iria de qualquer forma, então o restante do grupo optou por não fazer o passeio, por não haver tempo necessário para realizar o ciclo completo e pelo preço ser "um pouco" salgado! As hospedagens disponíveis também não estavam dentro de nosso orçamento médio, assim, resolvemos pegar uma praia na Bahía Mansa e dali, fazer umas compras na Ruta 40, aqui chamada Av. Arrayanes, seguindo até Dina Huapi, localizada 7 km antes de San Carlos de Bariloche.


Ruta 40 - Av. Arrayanes - Villa la Angostura
Feitas as compras, organizamo-nos e seguimos viagem. Após 40 km percorridos e mais algumas paradas "forçadas", paramos pra tirar umas fotos e aí, tivemos uma surpresa!!! Na confusão de filhos em carros diferentes, esquecemos o Douglas em Villa la Angostura!!!!
Esqueceram de mim?!
Marcos e Mari (eu) voltaram "voando" os 40 km percorridos encontrando o rapaz andando meio desolado na calçada central da avenida e com uma sacolinha na mão (presente para a namorada, Ale) e cuja compra foi a causa do esquecimento: ele não avisou a ninguém que iria efetuar compras sozinho!!!
Oh! Meu Deus!!!

Coitadinho do Douglas, sozinho, abandonado como uma pedra!!! rsrsrsrsr
Aliviados e felizes, voltamos para encontrar o restante do grupo utilizando o walkie-talkie. Alfredo e Lucas estavam nos esperando às margens da Ruta e rapidamente chegamos à cabanã alugada por eles e onde iríamos pernoitar. Os Abutres (Luiz, Edu e Pedro) e a Nati ficaram em um hotelzinho a uma quadra de distância.
Em tempo: Dina Huapi advém de DINA = Dinamarca; de onde vieram os seus primeiros habitantes e HUAPI = fazendo menção ao lago.   

$ 655 para 4 pessoas -  na cabanã há espaço para 7 pessoas


Marcos só queria dormir, pois estava desidratado, cansado,... enfim: quebrado!!! A diarreia se fez presente o dia todo, deixando-o totalmente destruído. Dessa forma, enquanto ele dormia o restante do grupo seguiu até Bariloche para jantar. Havíamos recebido a dica de jantar no El Boliche do Alberto e lá chegando descobrimos que havia uma meia dúzia de restaurantes com o mesmo nome!!! Cada um com uma especialidade diferente. Como ele só abria às 20h e ainda eram 19h30min, fomos dar uma voltinha pela Feira de Artesanía distante uma quadra. Depois de algumas compras e muitas sugestões dos moradores sobre onde deveríamos jantar, seguimos outra dica, que ficava a 9 quadras de distância. Quando chegamos lá, depois de uns 20min, descobrimos que o local sugerido estava fechado! Aí começamos uma romaria pelos restaurantes de San Carlos de Bariloche. Entramos e saímos de muitos restaurantes, pois os preços eram caros, ou não havia a comida que queríamos, ou não aceitavam cartão de crédito, ou...Na 6ª tentativa, finalmente, às 22h30min, conseguimos jantar!!!


Las Brasas Restaurante: excelente custo x benefício e atendimento

Bastante cansados, mas satisfeitos, retornamos para casa perto da meia noite, rindo muito das epopeias vividas no dia: primeiro o esquecimento do Doug e depois o PPI dos restaurantes!!!


Ao chegarmos em casa, encontramos o Marcos no 5º sono!!!





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Grato por visitar o ViagemFamilia. Críticas, elogios e quaisquer comentários são desejados, desde que feitos em terminologia ética e adequada.

SE FIZER QUESTIONAMENTOS POR FAVOR DEIXE ALGUMA FORMA DE CONTATO PARA POSSIBILITAR A RESPOSTA, COMO E-MAIL, POR EXEMPLO