______________________________________

.

.

.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Corrientes (Arg) a Tenente Portela (RS)

Corrientes (Arg) a Tenente Portela (RS)
Ruta 12 - sentido Posadas
Após o nosso último desayuno continental em terras argentinas, seguimos rumo a Posadas, margeando o Rio Paraná. Lá pelas tantas, a emergência do nº 1 de alguns elementos do grupo (Mari, a mijona do Salar) fez com que procurássemos uma moita (ou algo parecido) para nos aliviarmos. O Luiz encontrou um acesso lateral e entrou, não percebendo que havia um grupo de meninos ao fundo. Quando foi dar a ré não percebeu o buraco e ficou enroscado.
Abutre "enroscado"
Assim, antes de se resolver o problema do nº 01, o Garça foi rebocar o amigo pra fora do buraco. Nessa distração de "pega cinta reboque, prende, analisa,..." a Edu deixou, sem querer, seu telefone celular cair... (pelo menos, pensamos que foi aqui que se perdeu o bichinho, pois a sua perda só foi sentida MUITOS km adiante, já quase na divisa com o Brasil!!!) Que xixi caro, esse!!!!

Chegando a Posadas
Como passaríamos por Posadas na hora do almoço, resolvemos fazer compras (as últimas com pesos argentinos) de vinhos e outros artigos que são economicamente viáveis por essas bandas.

Rio Uruguai - vista do lado argentino
Feitas as compras (vinhos, refris, alfajores, queijos), seguimos até Alba Posse, onde fizemos os trâmites aduaneiros. A balsa era pequena e o valor pago foi de $35 pelo carro (com condutor) e mais $10 por pessoa, sem contar a taxa para o município, de $10 (aqui se paga pra sair do país!) Até parece a Bolívia!! A Argentina definitivamente não é a mesma de alguns anos atrás!!
Esperando na fila para regulamentar a documentação de saída
É bom lembrar a quem quiser fazer essas passagens por balsa de que a última é às 17h (Puerto Javier, mais abaixo, também tem aduana e a última balsa também é às 17h). Estávamos na fila às 16h30min!
 
Ehê! Voltando pro Brasil!!!
Rio Uruguai
Já em terras brasileiras - Porto Mauá (RS)
Felizes por estarmos de volta ao nosso país, abastecemos e seguimos em direção à Tenente Portela, distante uns 150km de Porto Mauá.
De repente, um barulho no motor fez com que o Garça parasse: o Marcos descobriu que uma peça havia se soltado e caiu sobre a ventoinha do radiador, quebrando-a toda! Que azar!!! Assim, tivemos que seguir adiante parando de tempos em tempos, pois a quebra da ventoinha causava a falta de ventilação, ocasionando o superaquecimento do motor.
Esfriando o Garça

Por esse motivo, chegamos à Ten. Portela à noite. O Luiz seguiu na frente, já procurando o Hotel que havíamos indicado (pois já havíamos nos hospedamos na cidade há alguns anos).


Cansados, mas felizes, procuramos o restaurante indicado pelo Mauro para comermos um "a la minuta" no capricho! Explico: a la minuta consiste num prato com feijão, arroz, bife, batata frita, salada e ovo frito!
Chegando ao Restaurante dos Amigos, fomos atendidos pelo Laércio e sua esposa, que nos prepararam um "manjar dos deuses"! Além do feijão e arroz, as saladas foram fartas e variadas, a carne foi feita num disco de arado e recebeu queijo em cima e havia o espaguete como base, sem contar as batatas fritas. Uma delícia!!! Foi literalmente um manjar dos deuses!!


2 comentários:

  1. Caros Amigos, adoramos! Agora queremos ouvir estas histórias de viagem PESSOALMENTE ! Um abraço à todos !

    ResponderExcluir
  2. Essa Família tá sempre em loucas e deliciosas aventuras! Que delícia!!! Big Bjos a vocês! Adri Simão

    ResponderExcluir

Grato por visitar o ViagemFamilia. Críticas, elogios e quaisquer comentários são desejados, desde que feitos em terminologia ética e adequada.

SE FIZER QUESTIONAMENTOS POR FAVOR DEIXE ALGUMA FORMA DE CONTATO PARA POSSIBILITAR A RESPOSTA, COMO E-MAIL, POR EXEMPLO