______________________________________

.

.

.

quinta-feira, 29 de junho de 2017

De Iquique até Chañaral-Litoral norte do Chile

Navio Corbeta Esmeralda
    BOM DIA Iquique!!
     Esta bela cidade no litoral norte chileno já é nossa conhecida quando em 2007 nos hospedamos aqui. Veja em: http://www.viagemfamilia.com.br/2008/01/de-arequipa-peru-san-pedro-de-atacama.html

     Acordar nessa ensolarada manhã de quarta-feira depois de uma noite muito bem dormida no Hotel Corona (P$ 42.000 p/ 4 pessoas) é realmente uma alegria. Iquique é uma cidade litorânea muito bem estruturada e bonita com bela costa e toda infraestrutura necessária. 
     O nome Iquique vem da língua Aimará - iki-iki-significando "lugar de descanso". Cidade porto com população de 190.000 habitantes. Foi importante centro da cultura Chinchorro, e tem registro de ocupação humana datada de 4.000 AC na Praia de Caramucho onde pescadores-coletores nômades utilizavam recursos do mar para sua alimentação. Mais tarde no século VI o povo Tihuanacota habitou a região até serem conquistados pelos Incas ao redor do século XIII e XIV. 
     Até 1821 a cidade pertencia ao Vice-Reinado do Peru pertencendo ao departamento de Arequipa. Somente com a Independência da Espanha e após a Guerra de Tarapacá em 1880 foi que a região passou a pertencer ao Chile sendo oficializada sua anexação ao final da guerra em 1883 através do Tratado de Ancón. 
     A economia da cidade e região está baseada no setor de serviços, principalmente relacionados ao portuário pois o Porto de Iquique é um dos mais importantes do Chile relacionados com a indústria pesqueira e mineração. Também o comércio e o turismo tem significativa participação econômica na região com destaque para a ZOFRI (Zona Franca de Iquique). Centenas de lojas de todos os tipos de produtos estão presentes num enorme Shopping que tivemos a oportunidade de visitar.

Dentro da ZOFRI de Iquique
     O que chama atenção são as belas praias com águas cristalinas e geladas que oferecem a oportunidade de interagir com grande quantidade de espécies marinhas bem na margem das praias urbanas. A estrutura turística é bem boa com dezenas de hotéis e pousadas que nessa época do ano costumam estar lotados. Convém fazer reservas para hospedagem ou então ter uma certa dose de paciência até encontrar as acomodações buscadas como foi no nosso caso.
     Pela manhã passeamos pela costa e nos divertimos achando espécimes marinhos bastante diferentes dos que estamos acostumados na costa do Atlântico. Também visitamos o Museo Corbeta Esmeralda que é um navio réplica transformado em museu que oferece passeios guiados pelo seu interior. Outra coisa que chama a atenção nessa cidade é o fato de possuir estacionamentos subterrâneos sob as  praças públicas municipais, contribuindo para eliminar a concentração de veículos estacionados pelas ruas.

Passeio Baquedano com calçadas em tábuas de madeira

Casario colonial inglês dos áureos tempos da mineração

Praia urbana de Iquique

Achando espécimes de vida marinha

Anêmonas de diversas cores e tamanhos

Água gelada e cristalina em Iquique
Estrela do mar alimentando-se de mariscos
         Decidimos seguir para o sul sempre costeando o Oceano Pacífico para aproveitar sem pressa as lindas paisagens apresentadas ao longo do trajeto. Uma das melhores coisas de viajar sem destino previamente definido é a possibilidade de ir descobrindo pelo caminho as surpresas que aparecem.
     Dessa forma passamos o dia rumando ao sul e parando a cada instante para conhecer uma praia, uma falésia, pequenos lugarejos sem pressa e sem stress. Depois de rodarmos aproximadamente uns 350 km até chegarmos a Playa Hornitos onde decidimos acampar a beira do mar para poder curtir o fim de tarde e um dos mais belos pôr-de-sol que já vimos.
     Nada pode descrever a beleza do lugar e o momento de poder ter o privilégio de está ali com a família reunida somente ouvindo as pequenas ondas e os sons dos pássaros!

Dirigir com essa paisagem não tem preço

Contemplação dessa linda costa chilena


Almoço a beira da estrada

Colônias de pelicanos a beira mar

Playa Hornitos

Momentos mágicos acampando à beira do Oceano Pacífico-Playa Hornitos-Chile


      Na manhã seguinte um saboroso café da manhã pé na areia e levantar acampamento. Estabelecemos uma meta hoje de chegar em Chañaral localizada a 280 km ao sul de Hornitos. A sequência de lindas paisagens e belas praias nesse trecho tem uma interrupção pois a Rodovia PanAmericana se afasta em partes do litoral. Uma parte é percorrida em serras e outra novamente pertinho do mar. Pode parecer incrível mas levamos o dia todo para percorrer esse trajeto que normalmente seria vencido em pouco mais de 4 horas.
     Acho que é o sentimento que levamos dentro da gente pois sabemos que nos restam poucas horas na companhia do Pacífico que a alguns dias tem nos descortinado vistas lindas! Eu (Marcos) queria acampar pela última vez à beira do mar em algum dos incontáveis lugares bonitos pelos quais passamos, mas fui voto vencido e dessa forma optamos por pernoitar hoje na cidade de Chañaral. 

Bom dia Pacífico

Estrelas do mar no maior namoro

Não dá para não admirar

A Panamericana é impecável!!!!

Chegando em Chañaral-Vista do Farol Monumental
     Chañaral localizada a 170 km de Copiapó em pleno Atacama, é uma cidade pequena com pouco mais de 14.150 habitantes. Tornou-se nosso destino para essa vez pois optamos de atravessar para a Argentina pelo Passo San Francisco que ainda não conhecemos. 
     O nome da cidade Chañaral vem de uma árvore frutífera local chamada Chañar que produz uma fruta amarelada e doce muito utilizado para produção de xarope para aliviar irritações da garganta. 
     A cidade teve ocupação pelas culturas El Molle e posteriormente pelos Aconcáguas após a última Era Glacial que provadamente demonstrou que naquele local o nível do mar era aproximadamente 100 metros mais abaixo do que é hoje. Dessa forma muita coisa referente a culturas antigas deve estar submerso.
     Em 1824 foi descoberta nas redondezas grande quantidade de minerais entre eles o cobre, e isso impulsionou o desenvolvimento com a construção de um porto para escoamento das riquezas locais. Em março de 2015, após um prolongado período de seca, aconteceu uma enorme precipitação de chuvas o que ocasionou o transbordamento do Rio Salado que corta a cidade. O evento levou a destruição de boa parte do povoado e muitas construções atuais estão ainda acontecendo para recuperar as propriedades. 

Hostal Playa Mar

Fortificação de 1833 destinada a proteção do porto



Pizza con cerveza en família
     Buscamos uma hospedagem e optamos pelo Hostal Playa Mar bem pertinho da praia. Um passeio a pé pelas praias da cidade não poderia faltas nesse fim de tarde, e algumas brincadeiras num parquinho também não.
     Hoje para jantar compramos uma bela pizza regada a cerveja Austral que foram degustados na varanda do Hostal enquanto admirávamos o pôr do sol. Esses momentos fazem valer a viagem! Hoje é nosso último dia a beira mar. Vamos nos despedindo do nosso companheiro Oceano Pacífico para iniciar amanhã a subida da Cordilheira dos Andes rumo a Argentina.

Boa noite e até aproxima vez amigo Oceano Pacífico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Grato por visitar o ViagemFamilia. Críticas, elogios e quaisquer comentários são desejados, desde que feitos em terminologia ética e adequada.

SE FIZER QUESTIONAMENTOS POR FAVOR DEIXE ALGUMA FORMA DE CONTATO PARA POSSIBILITAR A RESPOSTA, COMO E-MAIL, POR EXEMPLO